Página Inicial » Redes Sociais

Notícias

22/04/2020Nova norma abre caminho para injeção de biometano em redes de gás canalizado

SCGÁS compõe grupo que elabora requisitos técnicos para aproveitamento desta energia renovável nas infraestruturas de distribuição
 

A possibilidade de injeção de biometano, um biocombustível obtido de resíduos orgânicos, em redes de distribuição de gás canalizado ganhou a primeira norma técnica no Brasil. A "NBR-16837 - Parte 1: Requisitos", publicada pela ABNT no dia 9 de abril, abrange aspectos relacionados à viabilização dessa atividade, como odoração, amostragem, análises físico-químicas, monitoramento, condições de entrega e de recebimento e requisitos sobre gerenciamento de riscos.

 

O documento indica que o biometano destinado às redes de gás natural deve atender à legislação e regulação aplicáveis de forma a mitigar as situações de risco, danos à saúde humana, ao meio ambiente e aos equipamentos operacionais.

 

"Essa edição é um avanço para o setor porque preenche um vácuo com relação à injeção de biometano em redes de distribuição, como as que operamos em Santa Catarina, visto que não havia nenhuma orientação técnica publicada no Brasil até hoje", afirma Antônio Rogério Machado, gerente de tecnologia da SCGÁS.

 

Entre os importantes papéis socioeconômicos protagonizados pelo gás natural está a transição para um maior aproveitamento das energias renováveis. De acordo com estudos da UFSC realizados em 2009, Santa Catarina tem potencial para gerar até 3 milhões de metros cúbicos por dia de biometano (o biometano é obtido a partir do processamento do biogás). Esses estudos levaram em consideração quatro possíveis fontes de produção de biogás: dejetos de animais; sistemas de esgotamento sanitário; resíduos sólidos urbanos considerando os aterros sanitários; e efluentes industriais.

 

"Isso fornece às distribuidoras de gás natural e aos demais atores da cadeia do biometano uma orientação mais clara para o exercício dessas atividades. A segunda parte da norma, que abrangerá questões mais detalhadas sobre requisitos operacionais, está em fase de elaboração", completa Machado.

 

Para a criação da norma técnica foi formado um grupo de trabalho ligado ao Comitê Brasileiro de Gases Combustíveis (CB-009), com a coordenação da Abegás. O grupo foi constituído por consultores independentes, especialistas e empresas produtoras de biometano, além de distribuidoras estaduais de gás natural, como a SCGÁS.

 

 

O que é o biometano

 

O biometano é um biocombustível gasoso obtido a partir do processamento do biogás. Por sua vez, o biogás é originário da digestão anaeróbica de material orgânico (decomposição por ação das bactérias), composto principalmente de metano e dióxido de carbono (CO2). É produzido a partir de produtos e resíduos orgânicos agrossilvopastoris, resíduos agrícolas, estercos de animais, esgoto doméstico e resíduos sólidos urbanos (aterros sanitários). (Fonte: ANP)

 


Outras Notícias
Buscar por período:(dd/mm/aaaa) à

SCGÁS - Companhia de Gás de Santa Catarina

Rua Antônio Luz, 255 - Centro Empresarial Hoepcke - 88010-410 - Florianópolis - SC

Fone: (48) 3229-1200 • Emergência: 0800 48 5050Nota Legal